Mercado de Inverno


O mercado de Inverno fechou e como habitualmente as equipas aproveitaram este mês de Janeiro para ajustar os seus planteis e fazer aquisições cirurgicas para encararem a 2ª metade da época com planteis mais completos e coesos.

A nível nacional, este periodo ficou marcado pelas movimentações protagonizadas por FC Porto e Sporting. Começando pela equipa leonina, o momento conturbado que atravessa fez com que alguns jogadores que tinham até aqui sido soluções habituais, procurassem novas paragens. Desde logo, destaque para Elias, jogador mais caro de sempre da história do Sporting (custou perto de 9M€ do At. Madrid) seguiu caminho para a sua pátria e representa agora por empréstimo o Mengão. A par do médio brasileiro sairam também para espanha, Insua e Pranjic. Se no caso do croata que rumou ao Celta de Vigo, se tratou claramente de uma contratação falhada, já que nunca se conseguiu afirmar, nem como defesa-esquerdo, nem como medio interior, muito menos como extremo, o caso do argentino é diferente. Na época transata foi um dos melhores jogadores do plantel, mas a necessidade inequivoca de dinheiro fresco para fazer frente às despesas correntes do clube falaram claramente mais alto e o internacional rumou ao Atlético de Madrid por valores a rondar os 3,5M€. Ainda no clube de Alvalade, as saídas de Carriço e Pereirinha para o Reading e Lazio, respectivamente, já eram esperadas, tal como a de Gelson Fernandes que regressou à Suiça para representar o Sion. Em sentido contrário o caricato episódio da contratação de um ponta de lança para fazer concorrência a Van Wolfswinkel chamou a si, grande parte das atenções. Marius Niculae, chegou mas não podia jogar, Kleber estava a viajar mas foi impedido pelos proprietários de parte do passe devido às lamentáveis cenas que envolveram alguns adeptos do clube e o vice-presidente da assembleia geral Daniel Sampaio e a verdade é que o holandês será até ao final da época a única opção válida na frente de ataque. Esquecendo todas estas peripécias, o Sporting reforcou sim as laterais da sua defesa. Para a esquerda chegou Joãozinho, emprestado pelo Beira-Mar e para a direita Miguel Lopes, internacional português que chegou vindo do Porto no negócio Izmaylov que deixámos propositadamente para o fim..

O Czar, que no Sporting era sem dúvida um dos melhores jogadores, há vários anos que apresentava enormes dificuldades fisicas que o impediam de fazer mais do que 2, 3 jogos consecutivos. A verdade é que os azuis e brancos não viram nenhum impedimento e contrataram um jogador que assenta que nem uma luva no elenco de Vitor Pereira e até agora, já jogou, já marcou e foi inclusivamente titular este fim-de-semana frente ao Vitória de Guimarães. Se a sua condição fisica for bem gerida, é, na nossa opinião a grande contratação a nível nacional deste mercado de Inverno. Ao Dragão chegou ainda, outro velho conhecido dos portugueses em geral e dos sportinguistas em particular. Liedson, chega aos 35 anos para ser a sombra do super Jackson Martinez e tentará com a sua experiência e matreirice ser solução para alguns jogos mais complicados durante esta segunda volta. Com estes dois novos reforços o Porto ficará com um plantel muito mais equilibrado para a campanha que se espera longa na Champions League e para a feroz "guerra" com o Benfica pelo titulo nacional.

Aproveitando a deixa e passando para os encarnados, este mês de Janeiro teve como principal consequência a saída de duas das pedras mais influentes do plantel do ano passado mas que este ano com a entrada de Ola John e Sálvio perderam algum espaço nas opções de Jorge Jesus. Falamos de Bruno César que saiu em definitivo para o Al-Ahli da Arábia Saudita e de Nolito que foi emprestado ao velho conhecido Granada. Estas saídas deixam o plantel dos vice campeões nacionais, aparentemente mais fraco, no entanto há que ter em atenção a chegada do renascido Urreta que volta a ter uma oportunidade para vingar de águia ao peito e a oportunidade que poderá ser dada a jovens como André Gomes e André Almeida, já com chamadas frequentes à equipa A do Benfica e principalmente ao talentoso Miguel Rosa, atleta que é há muito tempo a principal referência da II Liga e que espera pacientemente por uma oportunidade na equipa principal. Nesta equação não deverão entrar os reforços de inverno, Rui Fonte, Diogo Rosado, Bryan, Giani e Wei Huang, embora o médio que chegou por empréstimo do Blackburn Rovers e o jovem lateral brasileiro tenham uma palavra dizer numa equipa que ainda tem no seu calendário 4 competições em disputa.

Este início de 2013 contou também com alguns regressos ao futebol português, Makukula(Vit. Setúbal), Tonel (Beira-Mar), Yohan Tavares (Estoril), Hugo Vieira e Paulo Jorge (Gil Vicente) e Bebé (Rio Ave) que vem tentar esquecer o incrível João Tomás que saiu para Angola, vêm abrilhantar ainda mais uma I Liga bicéfala mas que quer mostrar que tem qualidade para além de Benfica e Porto.

As boas jogadas e os bons jogadores:
Sporting de Braga: A saída de Beto para o Sevilha parece-nos uma óptima notícia para José Peseiro, o internacional Português nunca chegou a ser uma real mais valia e nesta fase optar pela experiência de Quim, talvez seja a melhor opção. As entradas principalmente de Sasso mas também de João Pedro e Rabiola e Emidio Rafael vêm equilibrar um plantel muito fustigado por lesões.
Beira-Mar: Foi nesta 1ª volta uma das equipas que apresentou um futebol mais pobre e a saída de Sasso não augura grandes prespectivas para o futuro, no entanto, as entradas de Tonel(será interessante vê-lo formar dupla de centrais com Hugo), Yazalde, Rui Sampaio e Tozé Marreco, darão à equipa, por um lado, uma boa dose de experiência e por outro de irreverência que poderão salvar esta equipa de um destino que se avizinha complicado.
Estoril: Má notícia a saída de Bruno Nascimento para o Colónia. Foi uma das principais figuras para a excelente campanha dos canarinhos até ao momento. Vamos ver se o jovem Yohan Tavares consegue fazer esquecer o brasileiro, qualidade para isso, tem.
Antunes: O esquerdino voltou às boas exibições na Mata Real e aposta numa nova experiência internacional, desta vez em Espanha, no Málaga onde vai encontrar Duda e Eliseu(Os espanhois ficam com 3 dos melhores pés esquerdos do futebol português.) e o Porto nos Oitavos da Champions. Para o seu lugar entra Luís Sousa, excelente valor que actuava no Fátima, um dos nomes a acompanhar neste ano de 2013.
Guimarães e Moreirense: Duas das equipas com menos recursos neste momento na Liga Zon Sagres. Os vimaranenses atravessam uma grave crise e viram sair desde o início da época as suas principais figuras. A verdade é que o trabalho verdadeiramente notável de Rui Vitória coloca a equipa às portas da Europa e vai tapando buracos com valiosos jovens da equipa B casos de Paulo Oliveira e Tiago Rodrigues. Neste mercado de inverno reforçaram-se apenas com o avançado colombiano Darwin Machis, por empréstimo do Granada, veremos se segue o legado dos avançados colombianos em Portugal. A equipa de Moreira de Cónegos é um caso diferente, está em último lugar, muito longe dos lugares de manutenção e não é, de maneira nenhuma a equipa que apresenta o pior futebol. Tem valores como Ghilas, Fábio Espinho, Pablo Olivera, Diego Gaúcho ou Ricardo Ribeiro, no entanto, os resultados não aparecem e o plantel é muito curto. Durante este mês entraram novos jogadores, Florent, Anibal Capela, Jorge Chula, Kinkela, Belaid, que trarão seguramente mais opções ao agora técnico Augusto Inácio, no entanto, parece-nos tarde para uma nova vida.

As contas fazem-se no fim e esta segunda metade promete grande espectáculos e uma luta intensa pelo titulo, competições europeias e manutenção. Quem ocupará estes lugares?

Gonçalo Lopes
Copyright © 2012 O Bom Jogador .